5 Dicas valiosas para emagrecer depois dos 50 anos


Quando vamos envelhecendo, vai ficando mais difícil emagrecer, por isso temos uma receita especial

Todo mundo sabe que emagrecer não é algo fácil para todas as pessoas. Principalmente quando a idade avança, essa tarefa tende a ficar a cada ano mais complicada, mas não impossível. Por isso veja algumas dicas para emagrecer depois dos 50 anos e para recuperar a forma física.

5 Dicas para emagrecer depois dos 50 anos

Muita gente acha que emagrecer é algo que apenas as pessoas mais jovens buscam. Além de isso não ser verdade, é um grande preconceito. Seja por estética ou por questões de saúde, cada vez mais pessoas mais velhas têm enfrentado a luta contra a balança.

É fato que quanto mais avançada é a idade, menor é a facilidade de emagrecer. Por esse motivo, se você está acima dos 50 anos, deve dedicar um esforço maior nessa jornada. Além disso, seguir alguns passos e dicas específicos pode ser fundamental para o seu sucesso. Veja!

1. Repense o seu estilo de vida

Principalmente por motivos de saúde, rever os hábitos que lhe prejudicam é fundamental nessa fase da vida. Atitudes que pareciam inofensivas aos 20, agora já começam a se mostrar bastante perigosas.

Evite, portanto, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e, se fuma, abandone o cigarro. Não é tarde para buscar uma vida saudável e livre de ações que apenas lhe prejudicam. Tente se estressar menos, pois o estresse leva a atitudes ruins, como a compulsão alimentar, por exemplo.

2. Pratique atividades físicas regularmente

As atividades físicas são ainda mais importantes para emagrecer depois dos 50 anos. Isso porque o corpo começa a perder a capacidade de reter massa muscular, mas se torna cada vez mais rápido em acumular gordura.

Caminhadas, corridas ao ar livre e mesmo algum tipo de arte marcial é super benéfico. O importante é se mexer e ser ativo o máximo possível. Aposte também em atividades de alta queima calórica, como hidroginástica e natação, que também beneficiam sua saúde em outros pontos.

A musculação é tão importante quanto as atividades aeróbicas. Atividades que exigem força fornecem maior resistência, tonificam o corpo e aceleram o metabolismo. Isso ajuda e muito na queima calórica.

Peça orientação de um profissional de educação física. Ele com certeza saberá lhe indicar os melhores exercícios para cada idade.

3. Cuide da mente

O estresse não é responsável apenas por desencadear compulsões alimentares. Uma mente e um psicológico abalados podem afetar e muito o objetivo de perder peso. Emagrecer depois dos 50 anos pode se tornar realmente muito complicado se você vive em uma rotina ou em ambientes estressantes, de acordo com estudos.

4. Coma bem

Parte da mudança dos hábitos de vida está relacionada à alimentação. E quando se fala em comer bem, não se fala em quantidade, mas em qualidade. É preciso ser seletivo quanto aos alimentos que você põe na mesa a partir de certa idade.

Para emagrecer depois dos 50 anos, portanto, é imprescindível ter equilíbrio alimentar. Não fique muitas horas sem comer, coma nos horários certos e dê preferência a refeições completas. Busque sempre todos os nutrientes necessários.

5. Tenha paciência

Por fim, é preciso estar bem consigo mesmo. O corpo passa por inúmeras mudanças a partir dos 35, 40 anos, é normal. Tanto homens quanto mulheres enfrentam alterações hormonais e físicas que mexem com o corpo. O importante é não se deixar abalar por elas e ser paciente.

A paciência é fundamental em todo esse processo. Infelizmente, aos 50 anos perder peso pode ser um pouco mais demorado do que se gostaria. Por esse motivo, enquanto pratica as dicas anteriores, aprenda também a esperar e a não se desesperar.

Você já atingiu um nível elevado de maturidade após anos de experiência, portanto sabe que apressar as coisas apenas traz ansiedade. Ame-se, viva um dia de cada e vez e aproveite a vida. O resto vem naturalmente com o tempo.