6 dicas para acabar com mal cheiro na região íntima da mulher


Antes de começarmos, vale lembrar que é bem comum que o órgão da mulher tenha um cheiro próprio e característico.

Só que é mais comum ainda, mulheres que sofrem com um mal cheiro nesta região, e que na maioria dos casos não sabem o que fazer para eliminar esse odor.

Algumas dicas para acabar com o fedor na região íntima da mulher

Roupa apertada

A falta de ventilação na sua região íntima, causa esse então mal cheiro. Esse tipo de roupa, ajuda na impregnação de bactérias nocivas e fungos. Tecidos a base de algodão ou um pouco mais largas, é a melhor opção caso queira evitar este tipo de complicação e dar uma respiração mais efetiva para sua região íntima.

Falta de higiene

A higiene não pode faltar em nenhuma de nossas partes do corpo, principalmente esta que é mais sensível. A falta de higiene, faz existir um excesso de suor e secreções causadoras de coceiras e em casos piores, doenças. Para fazer a correta limpeza das partes íntimas, especialistas recomendam um sabonete neutro, sem cor e sem cheiro.

Se ficar sem higiene é um problema, ter ela em grande quantidade também é. O exagero não é recomendado, pois as secreções e também os pelos, são responsáveis pela segurança da região. Uma limpeza duas vezes por dia já é o suficiente.

Uso diário de absorvente

Existem mulheres que usam absorvente todos os dias, o que não é legal porque o acessório abafa a região íntima da mulher. O ideal seria usá-los somente no período de menstrual. Não o use sem necessidade.

Transpiração em excesso

Algumas mulheres que tem excesso de suor, devem estar sempre trocando suas peças íntimas ou usar no mínimo, roupas mais frescas, que é originalmente o mais saudável, já que esta região requer cuidados especiais.

Sabonete apropriado

Sabonetes íntimos são encontrados bem facilmente em farmácias, e é a melhor recomendação na hora do banho.

Por ser uma área muito delicada, a mulher precisa dar uma atenção especial e usar um sabonete comum entre todos os membros da família, não seria legal.