Dicas para você se proteger de fungos e micoses


As inesperadas variações climáticas que não vêm respeitando as estações do ano, estimula muitas mulheres à procurarem meios de lazer como clubespraiascachoeiras,piscinas, e esportes ao ar livre.

No entanto, este cenário é ideal para que os fungos se desenvolvam e estabeleçam colônias. Fungos são seres vivos rudimentares que se desenvolvem em ambiente úmido e quente que lhe ofereçam fontes de alimentos.

Como os fungos causadores de micose são “fãs” dos queratinócitos, células  que fazem parte da estrutura de nossa pele, atacar o seu corpo, fica tão divertido como ir à praia em dias quentes.

Uma vez em contato com o seu corpo, esses microrganismos se instalam preferivelmente nas curvas do corpo, conhecidas como pregas cutâneas e também nas mucosas, principalmente na vulva, região externa do órgão reprodutor feminino e aos redores, região chamada de perianal.

Esta característica da colonização fungica é muito importante, pois além de ser um risco para a saúde da mulher, reduz de forma significativa o seu nível de bem-estar.

Mediante a isso, preparamos um roteiro, que preferimos chamar de dicas, para Você se proteger do ataque destes microrganismos que causam micose:

1. Utilize roupa intima de algodão, isso ajuda na transpiração e diminui os níveis de umidade das partes intimas, incluindo mamas, que como vimos, são focos de infestação fungica por possuir pregas cutâneas.

2. Quando for frequentar praiaspiscinas ou mesmo praticar esportes aquáticos, evite ficar com o biquíni molhado por um grande período de tempo.

Leve toalhacalcinha esutiã para se trocar caso perceba que vai ficar fora d’água tomando sol ou na sombra apreciando um suco geladoágua de coco ou aquela cervejinha gelada. Cuidado com o local que vai deixar suas roupas e se utilizar banheiro coletivo, evite se sentar em bancos de madeira ou de azulejo sem proteção. Por fim, seque bem todas as dobras cutâneas de seu corpo, incluindo os pés.

3. Mantenha-se seca, pois existem fungos que preferem se alojar na própria pele, em locais como: parte posterior do tronco (costas), abdome, braços, antebraços e coxa.

4. Muitas mulheres possuem em sua pele, colônias naturais de fungos que vivem em harmonia com seu organismo e por isso, nem são percebidos. Em certa condições de desequilíbrio, principalmente devido a exposição a fatores que beneficiem a proliferação dos fungos, entre eles, baixas do sistema imunológico, muito comum de acontecer quando o corpo está exposto ao calor por muito tempo, sem hidratação e se queimando. Quando isso ocorre, micoses e outras doenças fúngicas podem surgir e alterações visíveis são percebidas, sendo as mais comuns:

-Manchas brancas ou de cores que a destaquem de sua pele, espalhadas pelo corpo;

-Vermelhidão;

– Erupções cutâneas, que são pequenas feridas;

– Manchas com bordas irregulares e dolorosas;

– Prurido, termo técnico para fazer referencia a “coceira”.

Se os fungos alcançarem o canal vaginal, a mulher sentirá desconforto, ardor ao urinar, prurido localizado e se a infestação progredir, corrimento amarelado de cheiro desagradável.

Se Você for acometida por uma destas situações, o jeito é lançar mão do uso de antifúngicos tópicos, que devem ser prescritos por um médico.

5. No calor, alimente-se bem e monte sua dieta com pratos leves e nutritivos. Isso vai oferecer um aporte extra para que seu sistema imunológico consiga combater os fungospor si próprio.

6. Hidrate seu corpo constantemente, em outras palavras, beba bastante água! No calor, seu corpo transpira mais, a fim de manter a temperatura basal equilibrada. Por isso, quando Você ingere água, repõem seus estoques hídricos e como bônus melhora a saúde de suapele e cabelo, que vão ficar mais bonitos e saudáveis, mesmo após um dia de cloro ou água salgada.

7. Quando chegar em casa, não guarde seu traje de banho para serem utilizados no próximo dia, a menos que Você queira criar uma colônia de fungos na calcinha e sutiã do seu biquíni.

8. Caso esteja na praia ou outro lugar qualquer e perceba a presença de animais domésticos como cachorros e gatos desacompanhados, mude de lugar, pois as fezes e pelos desses animais podem conter certos microrganismos causadores de micoses e outras doenças causadas por fungos. Se possível, comunique a vigilância sanitária.

9. Procure saber informações sobre o local que pretende passar seu dia, tentando descobrir a qualidade do local, instalações, condições e higiene, e opções de lazer oferecidas.

10. Se algo de anormal for percebido, principalmente se estiver associado à coceirador,febreferidas cutâneasmanchas, etc, procure o serviço de saúde o mais rápido possível, principalmente se Você estiver em regiões litorâneas e ambientes diferentes daqueles que costuma frequentar no dia a dia, pois provavelmente seu organismo foi exposto a um microrganismo pelo qual não possui defesas adquiridas em momentos passados, conhecida como “memória imunológica”. Nesses casos, uma ajuda para o sistema imune através de fármacos será muito bem recebida.

Seguindo essas dez dicas para se proteger das micoses e doenças causadas por fungos, Você vai aproveitar bem melhor o seu dia de folga, o calor do momento e as opções de lazer disponíveis!